Início » Estilo de vida sedentário aumenta a incidência de câncer de próstata em pessoas com menos de 50 anos

Estilo de vida sedentário aumenta a incidência de câncer de próstata em pessoas com menos de 50 anos

população sedentária

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que, a partir dos 50 anos, todos os homens devem realizar o exame para rastreamento de câncer de próstata pelo menos uma vez ao ano. 

Quando diagnosticado a tempo, há maiores chances de cura do câncer de próstata, cujo tratamento mais moderno é a cirurgia robótica

Contudo, os mais jovens também devem se preocupar com a doença. Isso porque, segundo uma pesquisa americana, a incidência de casos de câncer prostático em homens com menos de 50 anos está aumentando

No Brasil, os números também são preocupantes, mostrando que houve aumento de incidência e mortalidade na população masculina mais jovem nos últimos anos.

Um dos fatores comuns nesse grupo de risco é o sedentarismo, mas há outras causas, que vamos esclarecer neste artigo. Então continue a leitura e saiba mais.

Aumento de incidência de câncer de próstata nos brasileiros mais jovens

Em razão dos números alarmantes nos Estados Unidos sobre os casos de câncer em homens de menos de 50 anos, um grupo de especialistas do Observatório de Oncologia, do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC) decidiu analisar dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e do Datasus.

Com base nos dados, os especialistas concluíram que, no Brasil, alguns tipos de câncer relacionados ao avanço da idade, dentre eles o câncer de próstata, também tiveram maior incidência na população abaixo dos 50 anos. 

Somente entre 1997 e 2016, houve o crescimento das taxas brutas de incidência dos cânceres de próstata, de cólon e reto e de tireoide, especialmente na população com idade entre 20 e 49 anos.

Nos Estados Unidos a incidência da doença está relacionada à obesidade da população. Aqui no Brasil, as possíveis causas também estão relacionadas ao estilo de vida das pessoas.

Maiores fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de próstata

De acordo com o trabalho dos especialistas brasileiros, intitulado “Câncer antes dos 50: como os dados podem ajudar nas políticas de prevenção”, alguns dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer na próstata são obesidade abdominal e tabagismo

Atualmente, a obesidade é considerada o segundo maior fator de risco para câncer, desencadeando cerca de 30% de todos os tumores.

Já outras estimativas apontam que o tabagismo contribui em 15,5% para a incidência e em 21,4% das mortes causadas por câncer no Brasil.

Outra questão sobre a mortalidade provocada pela doença é o fato de que muitos homens não realizam o exame preventivo e não procuram orientação periódica de um médico urologista.  

Exames preventivos e cirurgia robótica

A conscientização sobre o câncer de próstata é o primeiro passo para reduzir a mortalidade da doença. Afinal, o câncer de próstata tem altas chances de cura, desde que diagnosticada de forma precoce. 

Ao realizar o exame de toque e o PSA, é possível identificar a presença de tumores prostáticos e dar início ao tratamento.

E especialmente com a evolução da cirurgia robótica o procedimento ficou mais rápido, preciso e permite uma rápida recuperação do paciente. 

Portanto, não deixe de realizar consultas periódicas com um Médico Urologista periodicamente. E sua família apresenta histórico de câncer de próstata, fazer os exames preventivos a partir dos 45 anos é indispensável!

Então, agende hoje mesmo sua consulta e tire todas suas dúvidas sobre sua saúde!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia. Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos

Fechar Menu
WhatsApp Fale Conosco!