Início » Câncer de Próstata » Prostatectomia Robótica: entenda o que é e como é feita

Prostatectomia Robótica: entenda o que é e como é feita

como é feita a Prostatectomia Robótica

Antes do advento da cirurgia robótica de próstata, a forma de tratamento mais utilizada era a cirurgia aberta, que oferece mais riscos ao paciente.  No entanto, a medicina, assim como outros segmentos, foi contemplada pelos avanços tecnológicos, permitindo que a técnica de prostatectomia robótica seja aplicada em larga escala. 

A prostatectomia robótica, feita por laparoscopia (vídeo) com auxílio de um robô remove por completo a glândula, os tumores e as  vesículas seminais, sendo um dos principais tratamentos utilizados atualmente no combate ao câncer prostático. 

Como funciona a prostatectomia robótica?

A prostatectomia ou cirurgia robótica é um tipo de tratamento cirúrgico bastante moderno e pouco invasivo. 

O cirurgião urologista faz uso de um sistema de braços robóticos e câmeras de alta precisão. Todos esses instrumentos são manipulados pelo cirurgião, que fica em um console instalado dentro da sala de cirurgia. Uma das vantagens proporcionadas pelo equipamento ao médica é a visão tridimensional, com aumento da imagem de até 6x. 

Ou seja, a alta definição das imagens oferece ao profissional um nível mais alto de precisão durante a cirurgia.  O cirurgião faz de 4 a 6 pequenas incisões, todas medindo até 3 cm no abdômen (abaixo do umbigo).  Assim, por meio das incisões, são inseridas pinças, que ficam acopladas aos braços robóticos.

Qual o tempo de internação para a realização da cirurgia?

Embora a cirurgia de próstata robótica ofereça menos riscos e melhor recuperação ao paciente, o procedimento continua sendo um tratamento hospitalar, exigindo um tempo de internação de um a três dias.

Antes do procedimento cirúrgico, o paciente deve  permanecer por oito horas em jejum e, na maioria dos casos, a internação é feita no mesmo dia do procedimento. 

Duração do procedimento e cuidados anestésicos

Uma cirurgia sem complicações normalmente leva de 2 a 3,5 horas. Além disso, é preciso considerar também o período de observação pós anestésica, que pode durar mais duas ou três horas. Assim, só após esse tempo o paciente é levado para o quarto. 

No dia da cirurgia, antes do procedimento, o paciente pode ser medicado com substâncias sedativas, que provocam o sono e, com isso, reduzem a tensão, chegando a sala cirúrgica dormindo. 

Benefícios da prostatectomia robótica

Além da visualização em 3D, com alta definição de imagem e a redução do tremor dos movimentos, há outras vantagens, tais como: 

  • Menor tempo de internação;
  • Cirurgia com pequenas incisões;
  • Redução da dor no pós-cirúrgico;
  • Menos riscos de complicações e menor perda de sangue;
  • Retorno mais rápido do paciente às suas atividades diárias;

A indicação de cirurgia robótica minimamente invasiva deve ser feita por um médico urologista.

Por isso, agende já seus exames para manter o acompanhamento com um especialista em consultas de rotina

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos