Início » Câncer de rim » Em quais procedimentos urológicos a cirurgia robótica pode ser usada?

Em quais procedimentos urológicos a cirurgia robótica pode ser usada?

Em quais procedimentos a cirurgia robótica pode ser utilizada?

Os avanços da robótica proporcionaram impactos positivos em vários segmentos, inclusive na medicina minimamente invasiva. Ao longo dos anos, as cirurgias abertas – que oferecem mais riscos e maior tempo de recuperação – evoluíram para a cirurgia robótica. Um procedimento minimamente invasivo que traz diversas vantagens para o paciente, especialmente quando executado por um médico cirurgião especialista

Assim, a cirurgia robótica passou a ser referência como um procedimento para o tratamento do câncer de próstata e de doenças nos rins e na bexiga. Saiba mais sobre ampla utilidade da cirurgia robótica neste novo artigo do Blog do Dr. Luiz Takano!

Cistectomía robótica e Nefrectomía parcial robótica

A cistectomia e a nefrectomia são cirurgias destinadas à retirada de tumores na bexiga e rins respectivamente. No Brasil, tais cirurgias ainda não utilizam amplamente a robótica, ao contrário dos Estados Unidos. No entanto, alguns destes procedimentos já podem ser feitos em nosso país com alguns especialistas em cirurgia robótica

Estudos já mostraram que a cistectomia robótica e a nefrectomia parcial e/ou total robótica oferecem, menor perda sanguínea, redução do tempo de internação e diminuição da dor no pós-operatório, em comparação com a tradicional cirurgia aberta

Prostatectomia robótica

Um tratamento cirúrgico para o câncer de próstata, o procedimento prostatectomia radical robótica remove toda a próstata. Ao contrário da cirurgia aberta tradicional, a cirurgia robótica exige apenas quatro a cinco pequenas incisões na região do abdome do paciente. 

Então, nessas incisões, o cirurgião usa um endoscópio de alta precisão – uma câmera pequena – e instrumentos cirúrgicos especializados para remover a próstata. Na prostatectomia robótica, o cirurgião permanece sentado em um console próximo do paciente, de onde ele conduz os instrumentos robóticos para realizar a operação. 

O robô é controlado de forma precisa pelo cirurgião, que consegue ter uma maior amplitude para realizar movimentos e tem um filtro de tremores que aumenta a precisão. 

Os benefícios oferecidos por essa técnica são:

  • Cortes menores (cicatrizes muitas vezes imperceptíveis)
  • Menor sangramento
  • Diminuição das dores pós-cirúrgicas
  • Menor tempo de internação
  • Rápida recuperação no período pós-operatório

Quais efeitos colaterais sexuais são possíveis após a cirurgia robótica da próstata?

A cirurgia robótica prostática é altamente precisa e capaz de poupar as ligações nervosas responsáveis pelas ereções. No entanto, o grau de função sexual após a prostatectomia radical é determinado por vários fatores: idade do homem, o quão sexualmente ativo ele era antes do procedimento, dentre outros aspectos. 

Para reduzir possíveis complicações, o paciente deve ser acompanhado por um médico urologista e seguir as recomendações do profissional. 

Por fim, lembre-se de fazer consultas de rotina regularmente para cuidar da sua saúde e manter  um estilo de vida saudável para reduzir a possibilidade de problemas na próstata! 

Então, agende já sua consulta hoje mesmo para manter sua saúde em dia!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos

Fechar Menu
WhatsApp Fale Conosco!