Início » Câncer de Bexiga » 55% dos homens acima de 40 anos deixaram de ir ao médico devido à pandemia

55% dos homens acima de 40 anos deixaram de ir ao médico devido à pandemia

55% dos homens deixam de ir no médico urologista durante a pandemia.

A pandemia do novo corona vírus provocou impacto na vida de todos. Um dos setores certamente mais afetados foi o da saúde. Os hospitais tiveram de priorizar o atendimento dos pacientes acometidos pela COVID-19, o que prejudicou a assistência aos demais doentes. Além disso, muitos pacientes, com medo de contrair a doença,  acabaram abandonando as consultas de rotina com o médico urologista. 

Neste artigo do  Dr. Luiz Takano, vamos discutir justamente isso. 

Pesquisa da SBU aborda afastamento dos pacientes do consultório dos médicos urologistas

Muitos homens costumam procurar auxílio médico somente quando percebem sintomas, isto é, não realizam consultas de rotina ou check-up. Esse tipo de conduta é pouco adequada, pois, a exemplo do câncer de próstata, a presença de sintomas pode significar doença em estágio avançado. E o que era ruim, ficou ainda pior. 

De acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em 2020, 55% dos homens acima de 40 anos não realizam consultas ou tratamentos por conta da pandemia

Além disso, 88% dos entrevistados afirmaram ter sofrido impacto do Covid-19 na vida de modo geral e 37% relataram que a pandemia foi altamente 

prejudicial a eles. 

Finalmente, 3% disseram que nunca fariam consulta com um médico urologista, demonstrando que ainda existe muito preconceito acerca dos cuidados com a saúde urológica.

Mais detalhes sobre a pesquisa

Realizada em 22 estados brasileiros, o estudo contou com 499 participantes. Dentre eles:

  • 75% dos participantes tinham mais de 40 anos; 
  • 77% eram do sexo masculino
  • 2,18% dos homens já apresentaram um diagnóstico de câncer de próstata
  • 6% admitiram não terem o hábito de cuidar da saúde regularmente;
  • 33% dos homens entrevistados vão ao especialista em urologia regularmente.

Campanha Novembro Azul ajuda na conscientização sobre a consulta com um médico urologista

A pesquisa também apontou que 92% dos entrevistados enxerga a campanha “Novembro Azul” como algo muito útil e reconhecem que a campanha ajuda na conscientização sobre a prevenção e o tratamento do câncer de próstata.

É preciso lembrar que a doença é o segundo tipo de câncer que mais mata homens no Brasil, ocorrendo, em 2020, mais de 66 mil novos casos da doença. 

Devemos também ressaltar que, quando a doença é diagnosticada precocemente, a chance de cura é altíssima, cerca de 90%.

Portanto, mesmo que não tenha sintomas, é importante agendar sua consulta com um médico urologista

Então, confie sua saúde a um especialista qualificado em Urologia Minimamente Invasiva e mantenha sua saúde em dia!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos