10 dúvidas mais comuns sobre câncer de próstata

Dúvidas comuns sobre o câncer de próstata

Navegue por tópicos:

Receber um diagnóstico de câncer na próstata não é algo fácil e nem simples de processar. Apesar de o câncer de próstata ser tratável com a cirurgia robótica, é normal que os pacientes tenham medo e muitas dúvidas.

Como saber se o tumor tem cura? Como saber quais tratamentos vão gerar bons resultados? Existem riscos de sequelas após a cirurgia robótica? Essas e outras perguntas certamente passam pela cabeça da maioria dos homens com câncer de próstata. 

Então, se você também está passando por esse mesmo problema, vale conferir as principais dúvidas da maioria dos pacientes. Muitas das questões são permeadas por falsas crenças. 

Por isso, é importante separar o joio do trigo, desmistificando muitos fatores que rondam o câncer prostático! 

1. O que é próstata?

A próstata é uma glândula localizada na pelve dos homens, próximo à bexiga, envolvendo a uretra, canal que conduz a urina até o meio externo. Tem a forma semelhante a uma castanha portuguesa.

Problemas na Próstata | Dr Luiz Takano Especialista em Urologia Minimamente Invasiva

2. Qual é a função da próstata?

A próstata tem como função produzir parte do líquido que compõe o esperma. Esse líquido, por sua vez, tem uma série de funções, que, em conjunto, garantem que o espermatozoide consiga sobreviver, chegar até o óvulo e forme\ar o embrião, que vai dar origem ao bebê. 

3. O câncer de próstata é comum?

Sim, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer que mais comum em homens, ficando atrás apenas do câncer de pele. Estima-se que um em cada seis homens vai desenvolver o câncer de próstata durante sua vida. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), ocorrem cerca de 61 mil novos casos da doença por ano. 

4. O câncer acontece somente em pacientes idosos?

O câncer de próstata parece estar relacionado ao envelhecimento. É preciso ressaltar, porém, que também pode ser diagnosticado em jovens, inclusive abaixo dos 40 anos. 

O risco, no entanto, aumenta de modo importante após os 50 anos, correspondendo a 40% dos tumores nessa faixa etária. A idade média do diagnóstico da doença é de 69 anos.

5. Quais são os sintomas do câncer da próstata? 

Nos estágios iniciais, a maioria dos pacientes não apresenta sintomas. Em casos avançados, quando há invasão de estruturas vizinhas ou  metástases, podem surgir:

  • Jato de urina fino ou fraco 
  • Gotejamento persistente ao final da micção
  • Micção frequente 
  • Dor ou ardência ao urinar
  • Incontinência urinária
  • Dor pélvica
  • Dor óssea
  • Inchaço nas pernas
  • Inchaço no escroto

Lembramos que esses sintomas também podem ocorrer em outras doenças.

6. Se não existem sintomas, como detectar o câncer da próstata na fase inicial?

O câncer de próstata não provoca sintomas na fase inicial. Mas é justamente nesse estágio que devemos diagnosticar a doença, pois há maior chance de cura.

Exames de sangue podem evitar biopsia da próstata

Desse modo, recomenda-se realizar consultas de rotina com o urologista após os 40 anos para realizar exame de sangue para dosagem do PSA (antigénio específico da próstata) e o exame de toque, pois alterações nesses exames acontecem precocemente, muito antes de haver sintomas. 

7. Esse tipo de câncer tem cura?

Sim, sobretudo quando diagnosticado em fase inicial, é possível curar o paciente, muitas vezes por meio de tratamento minimamente invasivo, como a cirurgia robótica.

8. Quais são as formas de tratamento do câncer de próstata?

O câncer de próstata pode ser classificado em 3 estágios: doença localizada, localmente avançada e metastática. De acordo com o estágio da doença e características do paciente podemos utilizar cirurgia (aberta, laparoscópica ou robótica), radioterapia (externa, braquiterapia), ultrassom de alta frequência (HIFU), terapia de privação hormonal e quimioterapia. Essas formas de tratamento podem ser utilizadas isoladamente ou de modo combinado de acordo com a agressividade do câncer de próstata. 

9. Como funciona a cirurgia robótica?

Na cirurgia robótica, fazemos cortes bem pequenos na barriga do paciente, pelos quais inserimos uma câmera bem fina (mas que permite ver com grande aumento) e braços robóticos.

A câmera, que permite visão 3D e ampliada dos órgãos a serem operados, também é controlada pelo cirurgião, o que garante um posicionamento sempre adequado.

cirurgia robótica médico urologista

O cirurgião fica dentro da sala cirúrgica e comando o robô, que reproduz os movimentos das mãos do médico, garantindo maior precisão.

Isso permite que esse procedimento tenha muitas vantagens e melhores resultados em relação a cirurgia aberta e laparoscópica:

  • menor sangramento
  • menor tempo de internação
  • menos dor após a cirurgia
  • menos necessidade de repouso
  • cicatrizes menores, muitas vezes imperceptíveis
  • melhor qualidade de visão
  • maior liberdade e delicadeza de movimentos

10. Qual o melhor tratamento para câncer de próstata?

Não podemos dizer que há uma forma de tratamento superior a outra. Existem vantagens e desvantagens inerentes a cada modalidade e o emprego de uma ou outra depende das características da doença e do paciente. Desse modo, recomendamos discutir extensamente com o urologista assistente todas as formas de tratamento possíveis, para que o paciente possa fazer uma escolha informada. 

Esperamos que este artigo tenha sanado suas principais dúvidas. Para esclarecer outras questões sobre o câncer de próstata e fazer uma avaliação médica, entre em contato com a Clínica Takano e agende uma consulta com o Dr. Luiz Takano!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos