Cirurgia Robótica para Câncer de Próstata: o que é e quando é recomendado

Quando a cirurgia robótica para câncer de próstata é recomendada?

Navegue por tópicos:

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum nos homens. Apesar disso, há grande chance de cura desde que a doença seja diagnosticada em sua fase inicial. 

A elevada chance de cura se deve a avanços tecnológicos na medicina que permitiram o desenvolvimento de novas formas de tratamento, incluindo a cirurgia robótica para câncer de próstata, também conhecida como prostatectomia robótica

Apesar de estar disponível no Brasil há cerca de 10 anos, esse tipo de procedimento ainda é pouco conhecido pelos pacientes em geral. 

Por isso, neste artigo da Takano Urologia, explicaremos em detalhes o que é a cirurgia robótica e suas vantagens para os pacientes. 

O que é a cirurgia robótica? 

A cirurgia robótica pode ser entendida como a evolução da cirurgia laparoscópica. Durante o procedimento, o cirurgião utiliza um robô que permite visualizar os órgãos em alta definição e em três dimensões (3D), bem como realizar movimentos delicados e mais precisos, tornando a cirurgia menos invasiva e mais eficiente.

Como funciona a Cirurgia Robótica?

Quando falamos de cirurgia robótica, muitos pacientes imaginam que simplesmente programamos um robô, que realiza o tratamento cirúrgico de modo autônomo.

Como ocorre a cirurgia robótica?

Após preparar o paciente na mesa de operação, o cirurgião se senta ao controle para começar a operar a unidade. 

Na verdade, o robô  segura os instrumentos cirúrgicos e a câmera, mas é o cirurgião que controla os equipamentos e opera o paciente.

Após anestesiar o paciente, fazemos 3 a 5 cortes, com cerca de 0,5cm, pelos quais inserimos uma câmera bem fina, mas com grande aumento e delicadas pinças cirúrgicas robóticas.

O cirurgião fica dentro da sala cirúrgica e comando o robô, que reproduz os movimentos das mãos do médico, garantindo precisão do movimento. 

Quais as vantagens da cirurgia robótica para câncer de próstata?

A tecnologia robótica permite que esse procedimento tenha muitas vantagens e em relação a cirurgia aberta:

  • menor risco de sangramento
  • menor tempo de internação
  • menos dor após a cirurgia
  • menor tempo de repouso
  • cicatrizes menores, muitas vezes imperceptíveis

Diferença entre prostatectomia radical robótica e laparoscópica

Embora ambas sejam técnicas minimamente invasivas para realização de prostatectomia radical (cirurgia para câncer de próstata), mas há diferenças importantes.

Na prostatectomia radical laparoscópica, a câmera utilizada não permite visão em 3 dimensões (3D) dos órgãos. Além disso, quem segura o equipamento é o cirurgião auxiliar, que pode se cansar do durante o procedimento, passando a ter dificuldade em segurar o equipamento, o que pode dificultar a visão do cirurgião. 

E as pinças cirúrgicas utilizadas não são articuladas, o que restringe os movimentos que o cirurgião pode executar, tornando-os menos precisos.

Quanto tempo dura a cirurgia robótica para câncer de próstata? 

Normalmente, esse tipo de procedimento é rápido, levando de 1 a 3 horas, dependendo de características do paciente e do tumor. 

A cirurgia robótica pode ser utilizada em todos os estágios da doença? 

Sim, a cirurgia pode ser utilizada em todos os estágios da doença, doença localizada, localmente avançada ou metastática. 

É preciso ressaltar, porém, que é necessário conversar com o médico urologista que, após avaliar aspectos clínicos do doente e características do tumor, poderá definir se a técnica é adequada para o caso. 

Existem complicações ou efeitos colaterais?

Como em toda cirurgia, podem ocorrer complicações. Eventos adversos graves, porém são muito incomuns. 

Há 2 questões que surgem frequentemente nas consultas: impotência e incontinência. 

A cirurgia prostática robótica permite a preservação adequada do feixe vascular e nervoso responsável pelas ereções, que fica muito próximo à próstata.

Entretanto, a qualidade da ereção após a prostatectomia radical depende de outros fatores além da técnica cirúrgica, como idade do doente, doenças associadas (diabetes, por exemplo), uso de medicações diárias, entre outros. 

De modo geral, a 60-80% dos pacientes mantêm vida sexual adequada após o procedimento. 

Quanto à incontinência urinária, o quadro desaparece em 97% dos pacientes ao final de 6 semanas após a cirurgia. Não sendo, portanto, algo preocupante.

Cuidados pós-operatórios da cirurgia robótica para câncer de próstata

A cirurgia robótica na próstata permite rápida recuperação. Durante a internação, 4 horas após chegar ao quarto,  o paciente pode e deve sentar e andar pelo quarto e enfermaria e recebe alta no dia seguinte ao procedimento, usando uma sonda no canal da urina, retirada 5-7 após a cirurgia, no consultório médico. 

Não deve, porém, fazer atividade física intensa nem dirigir por um período de 14-28 dias. 

É necessário manter acompanhamento, por pelo menos 5 após a cirurgia, com coletas periódicas de PSA, para monitorar recidiva da doença. 

Esperamos que este artigo tenha esclarecido suas dúvidas! Para saber mais detalhes sobre a cirurgia, como preço da cirurgia robótica de próstata, converse com o Dr. Luiz Takano.

Agende sua consulta de rotina aqui!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos