BLOG

Tudo o que você queria saber sobre pedra nos rins, mas não tinha para quem perguntar

Vejas as respostas para as dúvidas mais comuns sobre pedras nos rins

Navegue por tópicos:

As Pedra nos rins ou Cálculos Renais são formadas por substâncias que se agregam e cristalizam dentro dos rins ou nas vias urinárias. As concreções lembram muito pedras, daí surge seu nome.

Qual a diferença entre pedra nos rins e cólica renal?

Quando as pedras estão localizadas no interior dos rins, não costumam provocar dor. Muitas vezes o paciente possui cálculos renais e não apresenta nenhum tipo de sintoma.

Mas quando as pedras se deslocam pelo fluxo de urina e alcançam o ureter, canal que liga o rim à bexiga. Elas causam obstrução da drenagem de urina, que se acumula, causando dilatação do ureter e do rim. A presença da pedra no canal da urina é a responsável pela dor intensa, que é conhecida como Cólica renal.

A Cólica Renal é uma dor aguda, intensa, que aumenta e diminui ciclicamente, iniciando na região lombar e irradiando (caminhando) para o abdome inferior.

Quais são os sintomas de pedras nos rins?

Muitas vezes, a doença é assintomática (não apresenta sintomas) então por esse motivo, pode passar muito tempo despercebida.

Porém, quando as pedras passam a provocar obstrução da drenagem de urina, causam dores muito fortes, que podem ser sentidas na região lombar ou região abdominal inferior. Além disso, essas dores não são os únicos sintomas. Podem ocorrer também:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Calafrios;
  • Distensão Abdominal;
  • Febre;
  • Desejo frequente de urinar;
  • Sangue na urina.

Quais as complicações que pedras nos rins podem causar?

Uma cólica renal não tratada pode resultar em diversos problemas. Os principais são:

  • Dores intensas;
  • Diminuição ou mesmo perda de função do rim afetado;
  • Infecção Urinária;
  • Hipertensão arterial;

Como saber se tenho pedra nos rins?

O diagnóstico de pedra nos rins é confirmado através de exames de imagem. Antigamente utilizavam-se raio-X de abdome, urografia excretora e ultrassom. Hoje, esses exames foram substituídos pela tomografia de abdome.

Como prevenir pedra nos rins?

A alimentação influencia diretamente a formação de cálculos renais.

Problemas urinários não devem ser ignorados em nenhuma idade

Para prevenir formação de cálculo renal, você deve tomar os seguintes cuidados:

  • Beber água suficiente para urinar 2 a 3 litros por dia.
  • Aumentar o consumo de sucos cítricos (naturais, sobretudo laranja e limão)
  • Realizar atividades físicas regularmente
  • Diminuir o consumo de sal (retire o saleiro da mesa, evite embutidos e temperos industrializados)
  • Diminuir o consumo de proteínas (carnes brancas, vermelhas e peixes)
  • Diminuir consumo de alimentos ricos em oxalato (café, chá preto, chocolate)

Pedras nos rins podem ser causadas pelo excesso de vitamina C?

A vitamina C é conhecida por gerar muitos benefícios para corpo, sendo usada até na prevenção de gripes e resfriados. Contudo, quando ingerida em excesso, a vitamina C pode levar a formação de pedras nos rins.

A vitamina C é metabolizada pelo fígado, levando a formação de oxalato, que se junta ao cálcio na urina e forma pedra nos rins.

A incidência de pedras nos rins é maior no verão?

Sim, durante o verão aumentam os casos de cálculos renais. Isso acontece porque as temperaturas são mais altas nessa época do ano. Assim, transpiramos mais, urinamos menos e os cristais que formam as pedras nos rins se juntam mais facilmente.

Se eu tomar bastante água, posso evitar a formação de cálculos?

Sim, a principal maneira de diminuir o risco de formação de pedras nos rins e tomar 2,5-3L de água por dia.

O consumo de alimentos com cálcio aumenta as chances de desenvolver pedras nos rins?

Não, isso não passa de lenda.

De fato, 85% dos cálculos são formados por um composto de cálcio, mas isso não exige a redução da ingestão do mineral.

Mas quando o paciente deixa de consumir cálcio, há aumento da absorção de oxalato no intestino e os paciente continuam a formar pedras nos rins e podem desenvolver, inclusive, osteoporose.

Como saber se a pedra saiu do rim?

Embora seja fácil de perceber quando seu corpo expele um cálculo renal sozinho (pelo barulho ou pelo sangramento) é importante agendar uma consulta e exames feitos com um médico urologista. Assim ele poderá diagnosticar outros cálculos que podem ainda estar

Quem já teve pedra nos rins pode ter isso de novo?

Sim. Se você já pedra nos rins, a chance de formar novo cálculo é de 90% em 10 anos.

Quem é o médico que trata pedra nos rins?

O médico especialista que trata a Pedra nos Rins é o Urologista.

Como é feito o tratamento de pedra nos rins?

Cálculos renais pequenos, menores que 5-6mm, podem ser expelidos pela urina, sem necessidade de cirurgia. Porém, nem sempre isso ocorre. Já cálculos renais maiores dificilmente são eliminados espontaneamente e quase sempre requerem tratamento cirúrgico.

Existem diferentes cirurgias para tratamento do cálculo renal. O urologista, baseado na história do paciente, exames de laboratório e características dos cálculos fornecidas por exames de imagem (tamanho, localização e dureza) é quem deve decidir qual técnica é melhor indicada para cada caso.

Agende sua Consulta com o Dr Luiz Takano

Também publicamos um texto aqui no site a fim de esclarecer as diferentes formas de tratar a pedra nos rins, clique aqui e confira o artigo sobre o tratamento de pedra nos rins.

A cirurgia de pedras nos rins pode ser feita em qualquer clínica?

A cirurgia a laser é um procedimento que apresenta poucos riscos, mas que deve ser feito no hospital, por um urologista. Mas o ideal é buscar por um médico especializado, que tenha conhecimento e experiência para realizar o procedimento em segurança.

Portanto, não escolha o médico apenas pelo preço. Considere a experiência dos profissionais e a estrutura oferecida pelo hospital. Isso irá reduzir o risco de complicação no procedimento, afinal o barato muitas vezes sai caro.

Então, se você ainda tem dúvidas sobre o procedimento e quer ter mais tranquilidade em sua cirurgia, entre em contato e agende sua consulta!

Logo Doctoralia

Classificação geral

5/5

52 opiniões de pacientes

Dr. Luiz Takano destaca-se pelo caráter atencioso e humano, entendendo e respeitando as necessidades individuais de cada paciente. Evita realizar procedimentos desnecessários, pois sabe que nem sempre o melhor tratamento é cirurgia. Há muitas doenças em que a cura pode ser alcançada simplesmente com medicamentos.

Formação médica Dr Luiz Takano

Outros Artigos

O que é nefrectomia em câncer de rim
Câncer de Rim

O que é nefrectomia em câncer de rim?

O câncer de rim é uma condição de grande impacto global que requer estratégias terapêuticas eficazes. A nefrectomia, cirurgia para remover o rim afetado, desempenha um importante papel nesse contexto.

Veja mais...
Agende sua Consulta!