Inteligência Artificial melhora a precisão da de Ressonância Magnética da Próstata

Inteligência Artificial melhora a precisão da de Ressonância Magnética da Próstata

Navegue por tópicos:

A cirurgia robótica para tratamento do câncer de próstata tem grandes chances de cura quando a doença é detectada precocemente. Para que isso seja possível, é necessário realizar consultas com um médico urologista  para rastreamento da doença por meios dos exames de sangue, PSA (antígeno específico da próstata), e exame de toque retal. Contudo esses exames apresentam algumas limitações que reduzem sua eficácia.

Visando melhorar essa questão, utiliza-se a ressonância magnética multiparamétrica da próstata, um exame que permite identificar a presença e localização de lesões suspeitas de câncer de próstata

Para aprimorar ainda mais sua precisão, esse exame passou a utilizar inteligência artificial.

Neste artigo do Blog do Dr. Luiz Takano, descubra como a inteligência artificial fornece benefícios, melhorando ainda mais os resultados de exames de ressonância magnética.

Ressonância magnética auxilia o diagnóstico do câncer de próstata

A ressonância magnética multiparamétrica é um exame de imagem, que não utiliza radiação e identifica alterações suspeitas de câncer de próstata. Embora não confirme se há ou não presença de câncer, permite definir se há maior ou menor probabilidade de câncer, o que é bastante útil para evitar biópsias desnecessárias.  

Desse modo, muitos médicos urologistas recomendam ao paciente fazer uma ressonância magnética antes de prosseguir com a biópsia da próstata

No entanto, para que o exame seja analisado adequadamente, é necessário que o radiologista tenha grande experiência. É justamente nesse aspecto que pode ser empregada a inteligência artificial (IA). 

IA é capaz de identificar lesões suspeitas de câncer de próstata

A ressonância magnética multiparamétrica permite ao radiologista identificar a localização precisa das lesões suspeitas de câncer na próstata e realizar biópsia deste local. 

Porém, para que o radiologista possa interpretar adequadamente as imagens deste exame, é preciso grande experiência

Para reduzir a chance de erro, muitos centros de pesquisa têm utilizado machine learning para treinar inteligência artificial na detecção de lesões suspeitas de câncer de próstata e os dados são promissores. 

Um estudo publicado em novembro de 2020* comparou inteligência artificial e um radiologista experiente na avaliação de 1034 lesões suspeitas de câncer de próstata identificadas em exames de ressonância, com resultados bastante semelhantes, sobretudo em pacientes submetidos a biópsia de próstata guiada por ressonância. 

Embora a inteligência artificial não seja ainda empregada rotineiramente na medicina, isso deve passar a acontecer em um futuro muito próximo. 

A tecnologia é um grande aliado da medicina, e passará a ter um papel cada vez mais importante no diagnóstico e tratamento de doenças. Mas ter um profissional especialista em urologia minimamente invasiva é indispensável para acompanhar todo o quadro da doença, do diagnóstico ao pós cirurgico.

E com o Dr. Luiz Takano você pode ter um especialista acompanhando cada passo do seu tratamento. Então agende uma consulta hoje mesmo e tire todas as suas dúvidas!

*Sanford T, Harmon SA, Turkbey EB, Kesani D, Tuncer S, Madariaga M, Yang C, Sackett J, Mehralivand S, Yan P, Xu S, Wood BJ, Merino MJ, Pinto PA, Choyke PL, Turkbey B. Deep-Learning-Based Artificial Intelligence for PI-RADS Classification to Assist Multiparametric Prostate MRI Interpretation: A Development Study. J Magn Reson Imaging. 2020 Nov;52(5):1499-1507. doi: 10.1002/jmri.27204. Epub 2020 Jun 1. PMID: 32478955.

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos