Exercícios podem aliviar os efeitos do tratamento de câncer de próstata?

exercícios físicos aliviam sintomas do tratamento de câncer de próstata

Navegue por tópicos:

O tratamento para câncer de próstata envolve diversas etapas até a cura completa do paciente. E, em grande parte dos casos, os sintomas causados por tratamentos como terapia hormonal (terapia de privação hormonal) geram incômodos como cansaço e indisposição.

Mas é importante lembrar que esses sintomas podem ser amenizados com algumas medidas como a prática de atividades físicas. 

Já existem alguns estudos sobre isso, conforme mostraremos neste artigo do Dr. Luiz Takanoespecialista em urologia minimamente invasiva!

Testosterona e câncer de próstata

Ao contrário do que muitos imaginam, a testosterona não é um hormônio exclusivamente masculino e, embora tenha grande influência sobre aspectos sexuais (libido e ereção), regula uma série de outras funções como humor, massa óssea, massa muscular e condição cardiovascular. 

Em alguns casos de câncer de próstata é necessário, porém, utilizar medicação para reduzir a produção de testosterona. Pois, embora esse hormônio não provoque a doença em si, estimula a proliferação de células cancerosas. 

Isso provoca uma série de efeitos indesejáveis, sendo os mais comuns: perda de massa muscular, ganho de peso, fadiga, menor condicionamento cardiovascular e queda na qualidade de vida

Tratamento para câncer de próstata: como aliviar os sintomas da terapia de privação hormonal

Um estudo publicado em janeiro de 2020 no British Journal of Urology – International identificou que os pacientes submetidos à terapia de privação de hormonal, como esperado,  apresentaram alguns dos efeitos colaterais citados acima.

No entanto, alguns dos efeitos colaterais foram amenizados por meio de rotina de exercícios físicos supervisionados.

Resultados do estudo clínico

50 pacientes com câncer de próstata que haviam iniciado terapia de privação hormonal foram distribuídos aleatoriamente em 2 grupos: exercício e controle. 

Os integrantes do grupo “exercício” realizaram exercícios aeróbicos e de resistência supervisionados, 2 vezes por semana, por 60 minutos, por 3 meses. Os integrantes do grupo controle não realizaram essas atividades.  

Avaliaram diversos aspectos como massa (quantidade) de gordura no corpo, massa magra, VO2 máximo, qualidade de vida. 

Ao final desse período, notaram que  os homens que se exercitam conseguiram manter o condicionamento físico, disposição e qualidade de vida. Esses benefícios não ocorreram no grupo controle. 

Nos 3 meses seguintes, os indivíduos do  grupo “exercício” realizaram atividade física não supervisionada. Novamente os integrantes do grupo “controle” não realizaram essas atividades.

Ao final desse período, os pesquisadores notaram que os homens que se exercitam mantiveram qualidade de vida, embora o mesmo não tenha ocorrido para os demais parâmetros. Mais uma vez esse benefício não ocorreu no grupo controle. 

Benefícios dos exercícios para pacientes com câncer de próstata

Embora o estudo tenha envolvido um pequeno número de pacientes e tempo de seguimento curto (6 meses), fica claro que a atividade física supervisionada traz benefícios ao paciente com câncer de próstata em tratamento de privação hormonal. 

Reforçamos que esse tratamento não é necessário para todos os pacientes com câncer de próstata. Quando a doença é diagnosticada em fase inicial e tratada por cirurgia robótica, é incomum ser necessário realizar outros tratamentos. 

Portanto, lembre-se de realizar consultas de rotina para prevenção do câncer de próstata. Agende já sua consulta com o Dr. Luiz Takano, especialista em urologia minimamente invasiva em São Paulo!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos