Início » cálculo renal » Como é feita a cirurgia de Pedra nos Rins a Laser?

Como é feita a cirurgia de Pedra nos Rins a Laser?

cirurgia de pedra nos rins a laser

Até há alguns anos, pessoas que sofriam de crises renais em razão de cálculos tinham apenas duas opções para resolver o problema. Ou expeliam naturalmente e sofriam com dor até isso acontecer ou eram submetidas a cirurgia de cálculo renal tradicional. Em que faz um corte por onde se inseria uma câmera grossa que chegava até o rim, um método mais invasivo. Contudo, o avanço da tecnologia permitiu a aplicação da cirurgia de pedra nos rins a laser.

Esse procedimento é quase indolor e  tão eficaz quanto método o cirúrgico tradicional, que requer cuidados especiais no pós-operatório.

Neste artigo da Dr. Luiz Takano, você conhecerá essa técnica um pouco mais e saber suas vantagens para a saúde do paciente.

Tipos de cirurgia para pedras nos rins

A cirurgia de pedra nos rins a laser é um método moderno. Com foco em técnicas minimamente invasivas, mesmo no caso de pedras de maior tamanho.

Normalmente, a liberação do paciente ocorre no mesmo dia da cirurgia de pedra nos rins a laser. Permitindo um rápido retorno ao trabalho e às demais atividades do dia a dia.

Ureterorrenolitotripsia flexível a laser

Na ureterorrenolitotripsia flexível, uma câmera, fina e flexível é introduzida através da uretra, passa pela bexiga e alcança o rim.

Esse aparelho é controlado pelo cirurgião e permite olhar para cima, para baixo, para direita e esquerda, ou seja 360 graus. Então isso garante uma exploração minuciosa e completa do rim.

Identificadas as pedras, introduz-se uma fibra de laser pelo equipamento e pulverizamos os cálculos renais. O paciente recebe alta no dia seguinte.

Ureterolitotripsia semi-rígida a laser

A ureterolitotripsia semi-rígida também é realizada por meio da uretra. A câmera utilizada nessa cirurgia é bastante fina, mas não permite realizar curvas. Sendo indicado geralmente para tratamento de cálculos no ureter (canal que liga o rim a bexiga).

Também usamos uma fibra de laser que é passada por dentro do aparelho para destruir os cálculos.

A ureterolitotripsia (rígida e flexível) tem de 90 a 98% de chance de sucesso e tem taxas de complicações de 1-4%.

Como evitar uma nova formação do cálculo renal?

Além dessas opções de cirurgia de pedra nos rins a laser, os médicos recomendam que os pacientes mantenham um estilo de vida saudável e uma dieta equilibrada.

O ideal, inclusive, é que pessoas que tenham predisposição às crises renais investiguem com um urologista especialista, a causa dessa formação, para evitar que isso aconteça novamente.

Então, se você precisa da confiança de um especialista no tratamento de pedras nos rins, entre em contato com conosco e agende sua consulta na Clínica de Urologia Dr. Luiz Takano.

Para agendamento de consultas, acesse nossa página de contato!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia. Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos

Fechar Menu
WhatsApp Fale Conosco!