Cuidados para evitar a formação das pedras nos rins

Cuidados para evitar a formação das pedras nos rins

Navegue por tópicos:

Mesmo sabendo que existe cirurgia minimamente invasiva e altamente eficaz para tratamento de pedra nos rins, há maneiras de evitar que essa doença ocorra.

Saiba mais sobre esse assunto neste post da Clínica Takano de Urologia

Dados sobre cálculos renais no Brasil

De acordo com estudos do Ministério da Saúde, cerca de 12% dos homens e 6% das mulheres brasileiras terão pedra nos rins ao longo da vida

Ou seja, cerca de 38 milhões de pessoas apresentarão a doença. Além disso, é preciso ressaltar que as pedras nos rins provocam dor muito intensa, conhecida como cólica renal.

É possível, porém, evitar que a doença ocorra, adotando algumas medidas simples. 

Três dicas simples para evitar a formação de pedra nos rins

Manter-se hidratado

Beber de 2 a 3 litros de água por dia é a melhor maneira de prevenir as pedras nos rins. Quando a ingestão de líquidos é o adequada, a produção de urina é maior, o que dilui as substâncias eliminadas na urina, impedindo que se agrupem e formem pedras nos rins.

Reduzir o consumo de sódio

Uma dieta rica em sódio aumenta o risco de pedras nos rins, pois a eliminação dessa substância na urina impede que o cálcio seja retirado da urina e devolvido ao sangue e o excesso de cálcio é o principal mecanismo relacionado à formação de pedra nos rins.

Desse modo, comer menos sal ajuda a manter os níveis de cálcio na urina mais baixos e quanto menor o cálcio urinário, menor o risco de desenvolver cálculos renais.

Para reduzir a ingestão de sódio, além de reduzir o uso de sal no preparo dos alimentos e retirar o saleiro da mesa, evite consumir alimentos como:

  • Alimentos processados
  • Alimentos enlatados
  • Condimentos
  • Alimentos que contêm glutamato monossódico
  • Alimentos que contêm nitrato de sódio

Reduza o consumo de proteína animal

A proteína animal quando consumida em excesso pode provocar elevação do ácido úrico no sangue e na urina e essa substância pode se agrupar no trato urinário, formando pedras. 

Formação recorrente de pedra nos rins

Caso o paciente tenha tido 2 ou mais episódios de cólica renal, é necessário investigar, por meio de exames de sangue e de urina de 24h, a presença de distúrbios de metabolismo que estejam levando a essa recorrência. 

Se isso não for feito, a chance de o paciente vir a formar nova pedra é de 90%!

Cirurgia para pedra nos rins

Se mesmo com todos esses cuidados alimentares as pedras surgirem nas vias urinárias, saiba que há cirurgias minimamente invasivas e eficazes para tratamento de pedras nos rins.

Uma delas é o procedimento realizado com laser, chamado de ureterorrenolitotripsia flexível, em que se insere uma pequena câmera pelo canal da urina, permitindo chegar até o ureter e o rim e pulverizar as pedras.

Gostou desse artigo mas ainda não encontrou todas as informações que você precisa? Então agende hoje mesmo uma consulta com o Dr. Luiz Takano!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos