Início » cálculos renais » 7 Mitos e Verdades sobre pedras nos rins que você precisa conhecer

7 Mitos e Verdades sobre pedras nos rins que você precisa conhecer

Mitos e Verdades sobre as Pedras nos Rins

Alguns dos problemas de saúde que mais amedrontam os pacientes são as pedras nos rins, pois podem causar muita dor e complicações graves. 

Mas é preciso lembrar que os cálculos renais podem facilmente ser removidos com a cirurgia a laser de pedra nos rins, procedimento endoscópico, minimamente invasivo. 

De acordo com um levantamento do Ministério da Saúde, cerca de 12% dos homens e 6% das mulheres poderão sofrer de cálculo renal (litíase renal) ao longo da vida. 

Por ser muito prevalente, é importante conhecer mais sobre essa doença e, principalmente, o que é mito ou verdade sobre os cálculos renais. 

Saiba mais neste post do Dr. Luiz Takano – Especialista em Cirurgia a Laser de Pedras nos Rins!

O que é são as Pedras nos Rins?

A litíase renal é mais popularmente conhecida como pedras nos rins. São formadas por substâncias na urina que se agregam e formam concreções que lembram pedras, daí seu nome.

Quando as pedras estão localizadas no interior dos rins, não costumam provocar dor. Muitas vezes o paciente possui algum tipo de pedra no rim e não tem sintoma algum.

Mas quando as pedras se deslocam pelo fluxo urinário e alcançam o ureter (trato urinário), canal que liga o rim à bexiga, causam obstrução da drenagem de urina, que se acumula, causando dilatação do ureter e do rim. Essa dilatação é a responsável por uma intensa dor lombar aguda unilateral, conhecida como cólica renal.

Há muitas causas para o desenvolvimento da litíase renal e isso acaba levando ao surgimento de mitos sobre o problema. Vamos explicar os principais mitos e verdades sobre cálculos renais e sobre a cirurgia de pedra nos rins a laser.

Comer churrasco pode aumentar o risco de pedra nos rins? 

É verdade. De fato, comer churrasco constantemente pode elevar as chances de você ter pedras nos rins. E isso ocorre por dois motivos.  Primeiramente porque, ao comer churrasco com frequência, o paciente aumenta o consumo de proteína animal. Depois, porque normalmente a carne de churrasco tem alta concentração de sódio e outros temperos que podem favorecer a formação de pedras nos rins.

E frutos do mar?

Frutos do mar como camarão, lula, lagosta e caranguejo também são fontes de proteína e, quando consumidos em excesso, também podem favorecer a formação de cálculos renais. 

Beber bastante água é bom?

Sim, é verdade que consumir pouca água é um grande risco para o desenvolvimento de cálculos renais. 

O consumo de água aumenta a produção de urina, o que, por sua vez, dilui, as substâncias que formam as pedras nos rins, tornando mais difícil que se juntem. 

O ideal é que sejam consumidos mais de 2,5 a 3 litros de água por dia.

No calor há maior formação de pedras renais?

Sim, isso é verdade. Durante os períodos de calor, a tendência é que pessoas fiquem mais desidratadas, pois transpiram mais. E, caso não ocorre a ingestão de água para repor esse líquido perdido, a produção de urina diminui e as substâncias que formam pedras nos rins tem maior chance de se encontrar.

Crianças não sofrem de pedras nos rins?

Mito! Assim como os adultos, as crianças também podem desenvolver cálculos e precisam dos mesmos cuidados. Vale lembrar que o surgimento de cálculos na infância aumenta a possibilidade de haver alterações de metabolismo e doenças de herança genética que levam a formação de cálculos, tais como:

  • Cistinúria;
  • Hiperoxalúria primária;
  • Acidose tubular renal.

Ingerir bebidas cítricas ajuda a prevenir pedras nos rins?

Sim, o consumo de sucos de frutas cítricas, sobretudo  laranja e limão, pode ajudar na prevenção da formação de cálculos renais. 

As frutas cítricas, como o nome sugere, são ricas em ácido cítrico, que é eliminado na urina na forma de citrato e inibe a formação das pedras. 

Consumir os sucos é mais interessante que consumir as frutas, pois permite concentrar grandes quantidades de ácido cítrico.

Trocar de posição na cama diminui a dor das litíase renal?

Não, de forma alguma. Infelizmente, não há como reduzir a dor causada pela presença dos cálculos, que é tão forte que chega a ser comparada com a dor de parto. A dor, forte e persistente, se instala na região lombar e, na maioria das vezes, de um só lado das costas. É comum também que a dor se propague para a lateral do abdômen, pelve e genitais à medida que os cálculos “caminham” pelas vias urinárias.

Sabendo de todos esses aspectos, cuide de sua saúde renal, urológica e faça uma consulta com o urologista regularmente. 

Então agende já sua consulta de rotina hoje mesmo! Afinal, prevenção sempre é o melhor remédio para todos os problemas!

Dr. Luiz Takano <meta name="author" content="Doutor Luiz Takano, Médico Urologista. CRM 119.898">

Dr. Luiz Takano

Urologista – CRM 119.898
Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia.
Formação em Cirurgia Urológica Robótica na Johns Hopkins School of Medicine.

Agende sua consulta

Outros Artigos