Entenda sua Doença

Hiperplasia Prostática Benigna

médico urologista

O que é próstata?

A próstata é um órgão que todos os homens possuem e tem como função, produzir parte do líquido que compõe o esperma. Esse líquido, por sua vez, tem uma série de funções, que, em conjunto, garantem que o espermatozóide sobreviva, chegue até o óvulo e forme o embrião, que vai dar origem ao bebê. A próstata localiza-se na pelve, “abraçando” o canal da urina, próximo a bexiga.

O que é hiperplasia prostática?

HPB – Hiperplasia Prostática Benigna ou Aumento da Próstata é uma condição que se inicia geralmente aos 50 anos de idade acomete cerca de 88% dos homens aos 90 anos de idade. O crescimento da próstata provoca compressão progressiva do canal pelo qual passa a urina (uretra).

A hiperplasia prostática (aumento da próstata) é a mesmo que câncer da próstata?

Não. É importante dizer que a hiperplasia prostática benigna não é câncer. São duas doenças diferentes, mas que podem acontecer ao mesmo tempo.

Quais são os sintomas da hiperplasia prostática (aumento da próstata)?

  • jato de urina fino e fraco;
  • demora para iniciar micção;
  • gotejamento importante ao final da micção;
  • interrupção do jato de urina durante micção, sendo necessário “fazer força” para reiniciá-lo;
  • vontade de urinar frequente, havendo sensação de não ter esvaziado completamente a bexiga;
  • vontade súbita e intensa de urinar;
  • dor ao urinar;
  • acordar algumas vezes à noite para urinar;
  • sagramento na urina;
  • incapacidade de esvaziar a bexiga.

Caso tenha um ou mais dos sintomas citados, clique aqui e marque uma consulta!

Como é feito o tratamento da hiperplasia prostática (aumento da próstata)?

Cabe ao urologista, em conjunto com o paciente, decidir qual o tratamento mais adequado para cada caso. Para isso, avaliamos a intensidade dos sintomas descritos pelo paciente e o quanto esses sintomas estão afetando sua qualidade de vida. Além disso, os resultados dos exames solicitados pelo urologista também podem influencia a escolha do tratamento.

Quais são as medicações para o tratamento da hiperplasia prostática?

O urologista prescreve medicamentos que ajudam o paciente a urinar mais facilmente. As medicações podem ser alfa-bloqueadores, que relaxam a musculatura da próstata, diminuindo a obstrução do canal da urina e/ou inibidores de 5-alfa-redutase, que diminuem o tamanho da próstata.

 Quando o paciente não responde ao tratamento medicamentoso, seja por não apresentar melhora dos sintomas urinários ou por não tolerar efeitos colaterais, ou quando apresenta complicações relacionados à obstrução do canal da urina pela próstata, indicam-se tratamentos cirúrgicos.

Quais são as cirurgias para tratamento da hiperplasia prostática (aumento da próstata)?

Ressecção Transuretral da Próstata (RTUP)

Trata-se de procedimento em que colocamos uma pequena câmera no canal da urina e “raspamos a próstata” internamente. Para tornar mais claro isso, imagine que a próstata é um pão francês, a cirurgia seria raspar o miolo do pão, deixando a casca. Trata-se do procedimento cirúrgico padrão.

Enucleação da próstata

Seria algo semelhante a RTU, utilizando, porém, o laser para remoção em bloco, isto é, em um único “pedaço” da porção interna da próstata que comprime o canal da urina.

Vaporização da próstata

Esse procedimento também é uma cirurgia pelo canal da urina. A diferença é que ao invés de retirar o tecido da próstata, nós o “evaporamos”, destruímos esse tecido, não havendo necessidade de remoção. Podemos utilizar diferentes fontes de energia como plasma ou um tipo especial de laser. Apresenta resultados semelhantes às técnicas descritas acima, mas a grande crítica é que não há tecido enviado para análise.

Ablação transuretral da próstata por agulha

Trata-se de aparelho inserido no canal da urina, que utiliza radiofrequência, gerando calor e ablação (destruição) do tecido prostático.

Stents prostáticos

Um stent é colocado na região do canal da urina comprimida pela próstata, “armando” o canal da urina e reduzindo essa obstrução. O mecanismo lembra em parte os stents coronárianos.

Embolização das artérias da próstata

Trata-se de tratamento de exceção, em que se realiza cateterismo da artéria femoral , inserindo-se um cano bem fino, que é guiado até os vasos que levam sangue para a próstata. Por meio desse tubo, injeta-se um material para obstruir a chegada de sangue na próstata, levando a redução da chegada de oxigênio e alimento para a próstata e diminuição do órgão.

Dr. Luiz Takano  – Urologista

CONSULTAS

Para agendamento, ligue para nós, mande uma mensagem por WhatsApp ou preencha o formulário abaixo e aguarde a confirmação
""
1
Nome
Telefoneyour full name
Dataof appointment
Mensagemmore details
0 /
Previous
Next
Fechar Menu
× Fale Conosco!